Menu

Menu Fofin

  • Home
  • Resenhas
  • Projeto 198 livros
  • Leituras do mês
  • Li em 2015
  • Contato

13 de fev de 2015

Resenha: Acabadora de Michela Murgia

Editora: Alfaguara
Páginas: 152
Lançamento: 2012
Skoob/ Orelha do Livro
“ Filhos d’alma.
É assim que se chama as crianças geradas duas vezes, pela pobreza de uma mulher e pela esterilidade de outra. Maria Listru era filha desse segundo parto, fruto tardio da alma de Bonaria Urrai”

Maria Listru é considerada uma “filha d’alma”. Sendo a quarta filha de uma família muito pobre e sem condições de sustentar mais uma criança, aos seis anos foi adotada por Bonaria Urrai, uma mulher misteriosa mais muito respeitada por todos os habitantes de Soreni.

Apesar de o povoado estranhar a adoção da jovem , com o tempo todos passam a aceitar essa nova relação. As duas  vivem como uma família, Bonaria sempre incentiva os estudos da menina e  a ensina seu oficio de costureira.

“ E ser simplesmente Maria devia bastar mesmo para quem quisesse saber mais. O povo de Soreni levou algum tempo, mas finalmente entendeu a antífona daquela misteriosa liturgia, e de repente foi como se sempre tivesse sido assim, alma e filha d’alma, um modo menos censurável de ser mãe e filha.”

Só que Bonaria esconde um segredo, que todos, com exceção de Maria, parecem conhecer. Ela é uma acabadora, aquela pessoa que acaba com o sofrimento, que facilita a transição entre a vida e a morte. Com o tempo, Maria acaba descobrindo esse segredo e inicialmente não consegue entender a importância desse oficio.

Bonaria é uma personagem muito misteriosa, honesta e reservada, que só fala o que é necessário e que nos deixa sempre com a sensação de que está escondendo alguma coisa. Enquanto a Maria é uma personagem muito inteligente, curiosa, bondosa e inocente.

“ Maria , por sua vez, chegara tarde demais mesmo ao ventre de sua mãe, e desde o inicio tinha se acostumado a ocupar  o ultimo lugar nos pensamentos de uma família que já tinha demais para se ocupar.  Mas, na casa daquela mulher, ela tinha experimentado a sensação inédita de ter se tornado importante.”

A história se passa a região da Sardenha da década de 50. Essa região compreende uma das maiores ilhas do Mar Mediterrâneo que desde 1948 é uma região autônoma da Itália com estatuto especial. Esse livro retrata muito bem a paisagem de  uma cidade interiorana e rural no século XX, o imaginário popular local  e uma tradição secular controversa.

Murgia escreve de forma poética e sensível. Em 150 páginas consegue construir uma história poderosa que extrapola os limites do espaço-tempo. Não é uma surpresa, o fato de ter sido tão bem aceito na Itália e ser vencedor dos prêmios  Campiello e SuperMondello de Literatura.

Acabadora é um livro fascinante e intrigante. Permite-nos conhecer um pouco sobre a bucólica Itália do segunda metade do século XX e refletir sobre assuntos controversos como eutanásia, culpa e dignidade humana. Um livro pequeno em páginas, mas  enorme na qualidade.


“Quem nasce órfão logo aprende a conviver comas ausências, e, tal como aquelas ausências , ela pensava que o luto também devia durar para sempre.somente quando cresceu e que começou a ver mulheres e filhas de pai ou marido falecido mudarem de roupa com a mudança de estação.”


Um comentário:

  1. Oi, Vicky!
    Nossa, eu tenho esse livro, comprei em uma dessas promoções e até hoje não li. Amo a capa e confesso que depois da resenha, me animou bastante a ler.

    Acho que será uma das próximas de março, hein! hahaha

    Beijos! <3 :)

    ResponderExcluir